quarta-feira, 29 de setembro de 2010

divagação.


E em mais um dia chuvoso, fui pega em meu ponto fraco. Não estava escondido, estava exposto para todos verem. Mas parecia tão óbvio, que não parecia uma fraqueza e sim um fortaleza.
Quantas vezes nós criamos muralhas ao nosso redor para termos menos decepções?
Ao final, temos decepções com nós mesmos, por ter a crueldade de interromper a queda.
A quebra de acordo, o coração partido, a queda de rosto no chão.
E com essa crueldade, vem a calmaria inesperada.
De onde vêm essa calma? Ela realmente não deveria existir.

Mas fui pega em meu ponto fraco. Eu me peguei.
Admiti meus erros silenciosamente à mim.
Meus erros, pois ao meu ver, eu errei feio.

E o choro irrompeu a calmaria construída há meses.
E o choro quebrou a promessa de não chorar por pânico, medo, incompreensão.
E o choro escorreu.
Foi abafado impetuosamente pelo travesseiro. Pelo edredom. Pelo colchão.
Por qualquer coisa à minha frente.

A calma é uma praga.
Quando ela vai embora, ela não consegue voltar.
Tem que se criar outra.
Mas, com o que?
Por que criar essa calmaria de pessoa adulta?
Talvez porque eu goste de silêncio; Talvez porque eu goste de ouvir mais do que falar;
Talvez porque eu goste mais de adultos do que pessoas de minha idade; Talvez todas as alternativas anteriores não me completam nem me definam.

E porque eu estou tão assustada?
Eu sou apenas jovem.
Tenho uma vida inteira pela frente. Ai, uma vida inteira ainda.
Tenho que parar de medir palavras, e engolir frases que precisavam ser ditas.
Tenho que parar de ser parada; mas isso não é hábito juvenil, é um hábito humano.

Quando se assustam com a visão futura, desesperam-se.



p.s.: esse texto não foi pensado e bem remoído, então saiu assim mesmo.


Até a próxima.

2 comentários:

Thaty disse...

Se esse texto não foi bem pensado imagina só um que for???
Eu adoreiiiiiiiiii, de verdade mesmo.
Sabe de uma coisa? Sinceridade faz tudo ficar muito melhor.

Grande beijo
Thaty
Pedaços do Cotidiano

Elem disse...

Sim, vc é uma jovem... mas com alma de adulto. Ou qq coisa assim.... o que sei é que você não é apenas uma jovem... vc é uma mistura dos dois. O melhor dos dois.
Grande beijo